UM ALERTA SOBRE A FARSA DO MMS

Deputado Dr. Vicente Caropreso cumpre agenda em Brasília
5 de junho de 2019
O CUSTO DOS MEDICAMENTOS
7 de junho de 2019

UM ALERTA SOBRE A FARSA DO MMS

POSTAGEM DR. VICENTE ALERTA

Existe uma farsa sendo vendida no mercado negro como um medicamento capaz de curar o autismo. É o chamado MMS – sigla composta pelas iniciais das palavras em inglês Mineral Miracle Solution (Solução Mineral Milagrosa em português).

Este pseudomedicamento vem sendo vendido clandestinamente pela internet e oferecido em grupos de Whatsapp, iludindo pais de crianças com transtorno do espectro autista (TEA), oferecendo a possibilidade de cura.

A sua venda é proibida pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), mas mesmo assim é possível consegui-lo pela Internet e até em farmácias de manipulação.

O MMS não passa de uma fraude, ele é apenas um produto semelhante à agua sanitária, essa que se usa para alvejar roupas. A palavra milagrosa em seu nome já indica a sua origem: ele foi “inventado” por um pastor nos EUA que o vendia a seus fiéis como cura para tudo; malária, câncer, aids, hepatite, trombose e autismo, entre outras doenças.

A realidade é que o MMS é tóxico e pode causar sérios transtornos de saúde nas crianças. O cloro é um produto altamente hostil ao organismo e a sua ingestão provoca intoxicações e lesões internas.

Com seu gosto forte de cloro, o produto é muito agressivo ao paladar. Como muitas crianças não conseguem engoli-lo os vendedores prescrevem seu uso pelo reto, em enemas, causando a corrosão da membrana do intestino. As crianças então expelem os pedaços do intestino. Quando confrontados pelos pais, os comerciantes de MMS dizem ser uma “limpeza” no organismo. Existem relatos de muitos pais confirmando esses fatos.

O autismo não é fruto de “sujeira” do organismo, nem precisa de “limpeza” para sua cura. Precisa de tratamento multidisciplinar. Além de lesões no intestino, o produto químico pode causar enjoo, vômito, diarreia, desidratação, insuficiência renal e anemia, entre muitos outros problemas graves de saúde.

Fica o alerta aos pais de crianças com TEA, para que não se deixem enganar pelos mercenários vendedores dessa fraude que é o MMS, eles são charlatões e vigaristas aplicando um golpe por dinheiro.

MMS não cura o autismo, só causa sofrimento às crianças e seus pais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *