Sobre

Dr. Vicente Caropreso

Natural de Blumenau, Vicente Caropreso é médico neurologista, casado com Sally Caropreso, pai de Meggie e Luíza. Filiado ao PSDB, foi reeleito Deputado Estadual em 2018.

Linha do tempo político-partidária

  • 2019 – Presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência da Assembleia Legislativa de Santa Catarina
  • 2018 – Reeleito Deputado Estadual pelo PSDB em Santa Catarina
  • 2017 – Secretário de Estado da Saúde
  • 2015, 2016 e 2018 – Presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente da Assembleia Legislativa de Santa Catarina
  • 2014 – Eleito Deputado Estadual pelo PSDB em Santa Catarina
  • 2001 a 2002 – Suplente no Conselho de Ética Nacional do PSDB
  • 2001 a 2002 – Vice-presidente da Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados
  • 1999 – Presidente da Comissão Estadual Provisória do PSDB
  • 1999 e 2002 – Vice-Líder do PSDB na Câmara de Deputado
  • 1999 a 2003 – Presidente Estadual do PSDB de Santa Catarina
  • 1999 a 2003 – Deputado Federal por Santa Catarina
  • 1998 – Eleito Deputado Federal pelo PSDB de Santa Catarina
  • 1997 a 1999 – Vereador pelo PSDB em Jaraguá do Sul
  • 1993 a1997 – Presidente do Diretório Municipal do PSDB
  • 1991 – Filia-se ao PSDB

Filho de João e Estella Maria Caropreso, Vicente Augusto Caropreso nasceu em Blumenau em 1º de setembro de 1956. É casado com Sally Neitzel Caropreso, pai de Meggie e Luiza. Cursou os primeiros anos de estudo na Escola Primária Barão do Rio Branco, e o ginásio e científico no Colégio Franciscano Santo Antônio, em Blumenau.

Em 1979, formou-se em medicina pela Universidade Federal de Santa Catarina e fez residência médica em Neurologia no Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná. Serviu, em 1983, como Tenente-Médico no 23° Batalhão de Infantaria de Blumenau.  Em 1980 foi aprovado em concurso público como médico neurologista no Ministério da Saúde, onde atuou por 35 anos.

Mudou-se para Jaraguá do Sul em 1984, onde reside, exerce sua profissão e é um líder comunitário conhecido, respeitado e benquisto. Na vida pública, Dr. Vicente foi Vereador, Deputado Federal, Secretário de Estado da Saúde e eleito duas vezes Deputado Estadual.

 

 

Vicente Augusto Caropreso é médico voluntário da Apae de Jaraguá do Sul, desde 1984. Marido e pai carinhoso, afetivo e leal com os amigos, é um homem íntegro, uma pessoa generosa e sempre pronta a ajudar. Em sua casa possui animais de estimação que convivem em harmonia e uma área verde com uma extensa variedade de árvores frutíferas, um de seus hobbies favoritos.

Gosta de receber amigos e sempre está disposto a “pilotar o fogão”, exercitando uma de suas grandes paixões que é cozinhar.  Vicente também curte música, em especial o blues, e estudar línguas. Além do português, fala italiano, alemão, espanhol, inglês e arrisca poucas palavras em russo.

Como bom “calabrês” – palavras dele – Dr. Vicente é uma pessoa emotiva, movido pelo entusiasmo e pela paixão em fazer as coisas, paixão que aplica também em sua vida política.

É cidadão honorário dos municípios de Blumenau, Corupá, Guaramirim, Itapoá, Jaraguá do Sul, São João do Itaperiú e Schroeder.

Valores: Família, respeito, lealdade, trabalho, compaixão

Vicente Augusto Caropreso é médico neurologista desde 1983, voluntário da Apae de Jaraguá do Sul, e atendeu pelo SUS até 2014. Criou o serviço de eletroencefalografia do SUS na região da AMVALI e atuou como médico da Vigilância Epidemiológica da 24ª Gerência Regional de Saúde e auditor de alta complexidade. É referência estadual dos Agravos Epidemiológicos Botulismo e Doença de Creutzfeld-Jacob (DCJ). É médico honorário do Hospital e Maternidade São José, de Jaraguá do Sul.

Em sua trajetória profissional foi quatro anos diretor clínico do Hospital e Maternidade Jaraguá e idealizador, junto com outros profissionais de medicina, do Centro de Profissionais Liberais (CPL). Caropreso também foi o fundador do Centro de Imagem do Hospital Jaraguá, em 1994,  onde atuou como coordenador, e viabilizou a montagem do primeiro Serviço de Neurocirurgia da região da AMVALI.

É membro das Academias Americana e Brasileira de Neurologia e da Liga Brasileira de Epilepsia.

Vicente Augusto Caropreso é descendente de italianos. Seus avós migraram para o Brasil em 1887, vindos da Calabria, e se instalaram em Curitiba (PR). O parlamentar possui cidadania italiana desde o ano 2000.

Em Brasília, quando deputado federal, foi um dos interlocutores da Embaixada da Itália com o Congresso Nacional (1998-2002); promoveu eventos culturais em Jaraguá do Sul e esteve na equipe que idealizou o monumento Chiesetta Alpina, referência turística da região.

Em 2015, foi eleito para um mandato de cinco anos como conselheiro (voluntário) do Com.it.es (Comitê de Italianos no Exterior) na jurisdição PR/SC.

Em 2018, iniciou o movimento parlamentar para a implantação do Consulado da Itália em Santa Catarina. O Estado é o segundo com o maior número de descendentes de italianos, chegando a 67%. Santa Catarina possui aproximadamente 4,5 milhões de habitantes que podem ser cidadãos italianos. A primeira colônia italiana fora das Américas se instalou, por meio de 120 famílias, no município de São João Batista, no ano de 1836.

Quem recebe um mandato pelo voto de confiança dos cidadãos assume um compromisso social amplo e definitivo de  representar a sociedade.

A saúde, a prevenção de doenças, os compromissos com a sustentabilidade e com a segurança dos indivíduos não tem legenda.

São necessidades de toda a população.

Como social democrata, o detentor de mandato eletivo deve trabalhar para unir os diferentes segmentos sociais em torno de projetos que visem o crescimento econômico e social da comunidade como um todo, sem distinção de classe econômica, cor, credo, sexo, ou religião, buscando sempre a inclusão e tendo como prioridade o bem-estar social dos menos favorecidos.

Servir não tem legenda!

Eleito representante do povo, o parlamentar, durante os 4 anos de mandato deve se dedicar a atender pleitos de comunidades e instituições formadas por pessoas de vários partidos – isso é parte fundamental da democracia. Porque o esforço que a população faz para dotar um parlamentar de amplas condições de exercer o seu mandato é financiado pelos impostos pagos por todos. Por isso o trabalho de um parlamentar deve ser voltado a atender as necessidades do povo e não as dos políticos e seus partidos.

O parlamentar deve fiscalizar – garantindo o cumprimento das leis – e denunciar a corrupção, para que as verbas públicas sejam investidas com transparência em projetos que atendam as demandas da maioria da população.

Gente em primeiro lugar!