Últimas postagens

Imunização de professores iniciará pela educação especial, destaca Dr. Vicente

“Medida necessária para que a gente possa espalhar proteção e fazer educação com qualidade e segurança”

O governo do Estado anunciou que a vacinação dos professores da rede pública e privada contra Covid-19 iniciará no dia 31 de maio. A medida foi elogiada pelo deputado estadual Dr. Vicente Caropreso (PSDB) no plenário da Assembleia Legislativa nesta quarta-feira (19). Ele destacou a sensibilidade do governo de iniciar o processo pelos professores e auxiliares que trabalham com educação especial.

“Temos sim que priorizar a imunização dos professores. O Estado, de uma maneira organizada, pensada, ponderada, toma essa medida necessária para que a gente possa espalhar proteção e fazer educação com qualidade e segurança”, destacou o deputado.

No início do mês, o parlamentar, que preside a Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência, e a presidente da Federação Catarinense das Apaes, Alice Kuerten, se reuniram com a  então secretária de Saúde, Carmem Zanotto, para tratar da questão da vacina dos professores e demais profissionais que atuam nas Apaes  e demais instituições que atendem alunos com deficiência no estado, devido à vulnerabilidade deste público perante a covid-19.

“Agradeço a interferência da Carmen Zanotto e, principalmente, do secretário André Motta, que fez valer nosso apelo quando fomos lá com a dona Alice Kuerten.” Conforme o deputado, cerca de 5 mil profissionais trabalham nas Apaes e demais entidades. “É onde está uma clientela altamente vulnerável, que não sabe usar máscara, que precisa de assistência de outra pessoa e, por isso, precisa de prioridade na vacinação. A medida atende um apelo das organizações e entidades que atuam na causa dos deficientes e procuraram a nossa comissão”, explicou.

O regramento definido pela Secretaria de Estado da Saúde para o processo de imunização separa os professores, auxiliares e demais trabalhadores da área em 12 grupos, com prioridade para os profissionais que estão em sala de aula.  Ao todo, o governo estima vacinar 176,3 mil profissionais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll to top